Archive for the ‘Sem-categoria’ Category

h1

5 anos de Agexcom

novembro 30, 2007

Completando 5 anos de existência, a Agência experimental de comunicação da Unisinos, serve como complemento acadêmico para 25 estagiários, alunos dos cursos de comunicação.

Responsáveis por trabalhos de comunicação internos da Unisinos, e do site Portal 3, a Agexcom, sob a coordenação de professores de jornalismo, publicidade e relações públicas, simulam um ambiente profissional onde os alunos tem a possibilidade de exercer na prática tudo que é ensinado em sala de aula.

A integração dos cursos de comunicação social, possibilita a troca de experiências entre as áreas. Além dos projetos integrados, cada uma campo desenvolve trabalhos independentes, preservando, assim, a identidade de cada profissão.

h1

Capital da fumaça

novembro 23, 2007

O aumento do tráfico e consumo de drogas assusta Porto Alegre. Considerada uma das melhores cidades para se viver, a capital dos gaúchos sofre com essa realidade prolixa do Brasil.

Porto Alegre é apontada como a cidade em que há maior consumo de drogas por estudantes. Segundo especialistas é considerada a hipótese de que isso ocorra devido ao alto poder aquisitivo. “Quanto maior o poder aquisitivo, maior a possiblidade de consumir drogas, que afinal, custam dinheiro”, afirma o psiquiatra Sérgio de Paula Ramos, chefe do serviço de dependência Química do Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre.

Pensando nesse aumento, a Câmara Municipal de Porto Alegre organiza para o mês de dezembro uma audiência pública que debaterá a drogadição na capital. O encontro também deverá abordar questões relativas ao atendimento de crianças e adolescentes em situação de drogadição, além de discutir as políticas públicas na capital e as deficiências na rede social de atendimento neste tipo de situação. Conforme Maria Celeste, Presidenta da CMPA, deverão ser convidados para a audiência gestores públicos do município, órgãos e instituições da área e da sociedade civil.

O juiz da 3ª Vara da Infância e Juventude, Dr. Leoberto Brancher, será um dos participantes da audiência e sugere a criação de um trabalho multidisciplinar, com as famílias de jovens em situação de vulnerabilidade. “O problema da drogação não é a falta de investimentos em assistência social ou saúde, mas sim a má gestão de recursos públicos para esta fim, o que proporciona o agravamento do quadro de violência, consumo de drogas e tráfico”. Outra alternativa, conforme o juiz, seria a qualificação de atendimento, através de especialização do serviço público nessa área.

Caroline da Fé

h1

novembro 22, 2007

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u347835.shtml (Link do texto original)

Sem festa, Múcio assume ministério e diz que trabalha para aprovar CPMF

O novo ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, confirmou que será substituído pelo deputado Henrique Fontana (PT-RS) na liderança do governo na Câmara. Múcio assume o lugar de Walfrido dos Mares Guia, que renunciou ao posto depois de ser denunciado pela PGR (Procuradoria Geral da República) pelo envolvimento com o suposto esquema de desvio de recursos da campanha eleitoral ao governo de Minas, de 1998, do atual senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG).

Constrangido, Múcio disse que não tinha motivos para comemorar sua nomeação. “Não há motivos para festas. Não podia de forma nenhuma dizer que este é um momento de alegria quando fui convidado pelo presidente Lula para assumir”, disse ele.

O novo ministro afirmou também que sua prioridade será negociar a PEC (proposta de emenda constitucional) que prorroga a cobrança da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) até 2011. Segundo ele, a saída de seu partido, PTB, do bloco governista no Senado não ameaça a aprovação da proposta.

“O que aconteceu no Senado foi parecido com o que ocorreu na Câmara. O PTB não rachou com o governo, saiu do bloco. Com o tempo, os líderes partidários querem ter mais independência”, disse ele.

Múcio afirmou que está trabalhando intensamente desde o momento em que foi confirmado pelo presidente Lula na nova função. “Estamos trabalhando muito e o tempo todo”, disse ele.

h1

Pauta – Trabalho grau B

novembro 9, 2007

Assunto: Drogadição na capital, e a situação das vagas para internação de dependentes químicos em hospitais e clínicas psiquiátricas públicas.

 *Aumento do tráfico de drogas (e do uso do crack)

*Audiência Pública promovida pela CMPA, que tratára do assunto

*Fechamento de leitos no hospital espírita

*Dificuldades em conseguir uma internação pelo SUS

*Deficiências na rede social de atendimento

  • Possibilidade de gravar uma entrevista com algum vereador da Comissão de Saúde da capital.
  • Mapa com a localização de hospitais que oferecem o tratamento a dependentes químicos.
  • Entrevista com alguma autoridade da área (como diretor de algum hospital) 
  • Fotos dos entrevistados
h1

Exposições da Bienal do Mercosul – 2007

outubro 19, 2007

As mostras da 6° Bienal do Mercosul, em Porto Alegre, estão dispostas em três espaços no centro da capital. No cais do Porto, estão expostas as obras pertencentes às mostras Zona Franca, Conversas e Três Fronterias. No MARGS estão abrigadas as mostras Monográficas dos artistas Francisco Matto e Öyvind Fahlström. O Santander Cultural foi o lugar escolhido para a exposição Monográfica do artista Jorge Macchi.

Exposições Monográficas

Para as exposições monográficas da 6° Bienal, o curador-geral selecionou nomes que representam diferentes momentos da história da arte latino-americana. Representantes da contemporaneidade, de influências dos anos 60 e do modernismo, as mostras substituem a exposição de artista homenageado, presente até a Bienal do ano passado. Como a metáfora central desta Bienal é a terceira margem, foram escolhidos três artistas, de nacionalidades e gerações diferentes.

Três Fronteiras

O Três Fronteiras é um programa internacional de artistas em residência na Zona da Tríplice Fronteira do Mercosul – Paraguai – Argentina – Brasil, baseado no raciocínio central do projeto curatorial desta sexta edição.

Zona Franca

O projeto Zona Franca aposta em um critério de qualidade e relevância. São apresentadas obras de arte de produção recente que consideradas mais marcantes na atualidade. O projeto enfatiza a liberdade de critérios, como o próprio título indica, uma zona sem limites para o curador, sejam eles geográficos, de formato ou culturais. A mostra ocupa os armazéns A5 e A6 do Cais do Porto.

Conversas

 Exposição inovadora que explora as relações entre os artistas contemporâneos do Mercosul eo cenário artístico global através de diálogos entre obras de arte. São nove núcleos de conversas que estão distribuídos nos armazéns A3 e A4 do Cais do Porto. O primeiro artista de cada núcleo é escolhido pelo curador. A artista por sua vez, escolhe dois outros artistas que “dialogam” de alguma forma com seu trabalho. A partir dessa escolha, o curador escolhe outro artista para fechar o ciclo . Alguns artistas escolheram outras formas artísticas para dialogar com seu trabalho, como literatura, o cinema e a música.

h1

6° Bienal do Mercosul

outubro 19, 2007

Acontece em Porto Alegre a 6° Bienal do Mercosul.  A exposição que iniciou no dia 1° de setembro, segue até 18 de novembro.

Na 6° Bienal do Mercosul, 67 artistas oriundos de 23 países expõem 350 obras divididas em 6 mostras.

Três exposições monográficas e as coletivas Zona Franca, Três Fronteiras e Conversas.A mostra está aberta gratuitamente nos sete dias da semana.Após o encerramento da exposição, a Fundação Bienal do Mercosul, planeja mostrar uma parcela significativa das obras em exposições itinerantes. As obras deverão passar por capitais do Mercosul como Buenos Aires, Montevidéu, Assunção, Santiago, além de outras cidades do Brasil.  O projeto de Itinerâncias  tem o objetivo de levar a Bienal para o Mercosul, ampliando a visibilidade e oferecendo condições a um público que, de outra forma, não teria acesso à mostra.A 6° edição da Bienal de Artes Visuais do Mercosul, está utilizando três espaços expositivos para distribuiçãos das obras: Cais do Porto, MARGS (Museu de Artes do Rio Grande do Sul), e no Santander Cultural.

Serviço

  • O que é: 6° Bienal do Mercosul

  • Data: de 1° de setembro a 18 de novembro de 2007 (79 dias de exposição)

  • Horário de visitação: 9h às 21h

  • Dias de funcionamento: de domingo a domingo

  • Entrada Franca

  • Agendamento de Grupos: (51) 3254-7549

  • Site: http://www.bienalmercosul.art.br/

Locais e endereços

  • Armazéns do Cais do Porto

Av. Mauá, 1050 (entrada A3 e A4) – Centro

  • MARGS – Museu de Artes do Rio Grande do Sul

Praça da Alfândega, s/n° – Centro

  • Santander Cultural

Rua Sete de Setembro, 1028 – Centro  

Clique aqui para ver  no mapa a  localização das exposições da 6º Bienal do Mercosul. 

h1

Desfile de 20 de setembro

setembro 22, 2007

Com o tema “Assim se Movimentou o Gaúcho”, o desfile farroupilha de 20 de setembro iniciou na Avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira Rio).
O desfile, que retratou de forma didática um pouco da história dos meios de transporte e de locomoção dos gaúchos, e contou com a participação de dez invernadas com dez carros temáticos e mais de 2 mil pessoas. Abrindo o espetáculo, a primeira invernada trouxe o patrono da Semana Farroupilha, Antônio Augusto Fagundes, ao lado de prendas e peões.
Além de Porto Alegre, outras 15 cidades gaúchas (Alegrete, Arroio Grande, Bagé, Caxias do Sul, Caçapava do Sul, Rosário do Sul, São Gabriel, Santana do Livramento, Passo Fundo, Piratini, Tapes, Novo Hamburgo, Santa Maria, Santo Ângelo e Vacaria) promoveram desfiles temáticos alusivos à Semana Farroupilha, organizados pelos municípios.